Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

04
Jan14

Milagres

Círculo do Graal

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h – 10.00 h, TMG – Lisboa)

A explicação para isso reside na própria palavra. Milagre é um acontecimento sobre o qual o ser humano fica perplexo. É algo que julga impossível. No entanto, apenas julga, pois que é possível, a própria efetivação do milagre já provou.

Milagres, segundo a aceção de muitos que creem em Deus, não existem! Estes consideram um milagre como algo que se realiza fora das leis da natureza, até mesmo como algo que é contrário a todas as leis da natureza. Nisso, exatamente, veem o Divinal! Para eles o milagre é um ato possível de ser praticado apenas por seu Deus, que com isso mostra Sua graça especial, empregando para tal Sua Onipotência.

 

As pobres criaturas humanas consideram erroneamente a Onipotência como abrangendo a possibilidade de atos arbitrários, e os milagres como sendo atos arbitrários. Não se dão conta de quanto diminuem assim a Deus; pois essa espécie de milagres seriam tudo menos Divinos.

Antes de mais nada reside no atuar Divino uma perfeição incondicional, sem falhas, sem lacunas. E perfeição condiciona a mais severa lógica, a consequência absoluta em todos os sentidos. Por conseguinte, um milagre só há-de se efetivar, em seu processo sem lacunas, na mais irrestrita consequência lógica. A diferença está apenas em que num milagre o caminho de desenvolvimento, que segundo o conceito terreno levaria mais tempo, se desenrola de maneira normal, porém com tamanha rapidez, quer mediante o poder especialmente concedido a uma pessoa, quer por outros caminhos, de modo a poder ser denominado de milagroso pelos seres humanos, devido ao desenrolar extraordinariamente rápido, em suma, como milagre.

Pode, igualmente, tratar-se de algo acima do desenvolvimento atual, que se realiza mediante força concentrada. Mas nunca, em tempo algum, colocar-se-á fora das leis naturais existentes, ou em oposição às mesmas. Em tal momento, que em si é de todo impossível, ele perderia todo o Divino e se tornaria um ato de arbitrariedade. Portanto, exatamente o contrário daquilo que supõem muitos dos que creem em Deus.

Tudo que carece de uma consequência lógica severa, não é Divino. Cada milagre é um processo absolutamente natural, mas com extraordinária rapidez e força concentrada: jamais poderá suceder algo antinatural. Isso fica totalmente excluído.

Quando se realizam curas de doenças até então consideradas incuráveis, não há nisso nenhuma alteração das leis da natureza; mostram, no entanto, apenas as grandes falhas do saber humano. Tanto mais deve ser reconhecido como uma graça do Criador, que dota alguns seres humanos, aqui e acolá, com força especial, que podem utilizar em benefício da humanidade sofredora. Serão sempre, contudo, pessoas que se conservam afastadas de todas as presunções da ciência, visto que o conhecimento preso à Terra abafa naturalmente as possibilidades de receber dádivas mais altas.

 

A ciência acorrentada à Terra quer conquistar, nunca, porém, consegue receber de modo puro, isto é, infantilmente. No entanto, as forças vindas de fora do espaço e do tempo só podem ser recebidas de modo simples, nunca conquistadas! Somente essa circunstância mostra o que é o mais valioso, o mais forte e, por conseguinte, também o mais acertado!

 

Abdruschin

                        

Dissertação, “Milagres”, da obra “Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal”, volume II.

Leia a dissertação (Pág. 184) em formato PDF, sem custos, ao descarregar o livro.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Favoritos

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D