Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

15
Set12

Dar a outra face

Círculo do Graal

Mateus, 5-38:44 (Sermão da Montanha)

 

“Ouvistes o que foi dito: Olho por olho, e dente por dente: Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; (…) Eu, porém, vos digo; amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem;”

Jesus

 

Jesus deixou-nos uma imagem de conforto, conforto na alma, conforto no sofrimento, conforto no comportamento. Transmitiu-nos valores perenes e uma imagem de respeito e rigor, tolerante, mas firme nos seus ensinamentos, o amor foi a base da Sua mensagem, valores humanos de convivência e espiritualidade viva e atuante. Ele conhecia o comportamento do ser humano, a sua tendência para responder na mesma ordem às desfeitas que lhe fizessem, o mau hábito de pensar pelo lado negativo e derrotista quando algum obstáculo se lhe atravessasse no caminho, acomodando-se ao “mal ou sofrimento” que lhe estava a acontecer, em vez de enfrentar o “mal ou sofrimento” com vigor, ou seja, não alimentá-lo.

 

A sua advertência, relatada por Mateus, tenta minimizar este comportamento para que as ações de hostilidade e negativismo fossem erradicadas e em seu lugar um comportamento de diálogo tolerante e mais alegre imperasse, onde o amor prestimoso e severo fosse a base do relacionamento, “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei a vós (João 13-34) ”, e mesmo em agonia, na vergonha da ação dos homens, Ele respeitou o Seu ensinamento, “Pai, perdoai-lhes, pois não sabem o que fazem (Lucas 23-34) ”, cimentando no coração dos homens o mandamento! As Suas parábolas expressavam uma via de ensino simples, pequenas histórias que encerravam os segredos da Criação, essa mesma Criação que nós, tão afincadamente pesquisamos; “Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele Espírito de Verdade, ele vos guiará em toda a verdade; (João 15 -12,13) ”; a continuidade dos Seus ensinamentos, da Sua mensagem, seria divulgada de um modo mais abrangente pelo Consolador, o Espírito de Verdade, “Mas, aquele consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. (João 14-26)”. E cumpriu-se! A palavra de Jesus está viva e testemunhada na Mensagem do Graal, na Luz da Verdade, e a Criação, em toda a sua maravilhosa estrutura, está explicada de um modo simples e em rigor, a obra do Altíssimo. * ”O caminho para o Altíssimo se acha pronto na frente de cada criatura humana! Quem possui em si decisiva vontade para o bem e se esforça por outorgar limpidez a seus pensamentos, esse já achou o caminho para o Altíssimo!”.

 

No cumprimento do 1º mandamento da Lei de Deus, deveria o homem, qualquer que seja a sua profissão de fé, inclinar a cabeça e em profundo silêncio, fazer uma auto-análise ao seu relacionamento com o mandamento, até que ponto ele está em acordo? Até que ponto ele é livre do seu credo e dos dogmas da sua fé? Até que ponto o seu olhar é livre? ** “Livre só é o ser humano que vive nas Leis de Deus!” Essas leis que Jesus disse que vinha cumprir e não derrubar; toda a obra do Altíssimo se rege por leis, fruto da Sua Vontade e a Sua Vontade é Lei! E dessa obra, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.

 

Atentem ao Sermão da Montanha, leiam-no de espírito aberto, e vereis a riqueza do ensinamento de Jesus, a profundidade do conhecimento humano e os conselhos que Ele dá para o nosso relacionamento, a chave da evolução da vida em sociedade. Se assim fora, quão diferente seria o homem no tempo presente e quanto sofrimento teria sido poupado a si próprio. Lavemos as nossas vestes no sangue do cordeiro, para que o sangue do cordeiro não tenha sido derramado em vão. Nas Leis de Deus tudo será cumprido!

 

Alma Lusa

 

* Dissertação, Que é que procurais? Volume I “Mensagem do Graal”.

** Dissertação, Submissão, volume I “Mensagem do Graal”.

Sermão da Montanha, Mateus 5.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar