Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

Círculo do Graal

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

02
Out10

Falecido

Círculo do Graal

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h - 10.00 h).

 

Actos dos Apóstolos, 2-24

“Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela;”

 

Solitária e sem compreensão se encontra uma alma no recinto de passagem. Sem compreensão porque a pessoa que jaz no catre se recusou durante a sua vida terrena a acreditar na continuação da vida após deixar o seu corpo de matéria grosseira, jamais pensando nisso com afinco e zombando de quantos falavam a tal respeito. Perplexa, olha em redor. Vê-se a si própria no catre de morte, vê à sua volta pessoas conhecidas que choram, ouve as palavras que elas dizem, e sente também a dor que elas manifestam em lamentações, visto haver morrido. Tem vontade de rir e clamar que ainda vive! Chama! E nota admirada, que não a ouvem. Torna e torna a chamar alto e cada vez mais alto. Mas não escutam, continuam a lamentar. Medo começa a brotar nela. Pois ela ouve a sua própria voz bem alto e sente também distintamente o seu corpo.

 

Desata a gritar em angústia mais uma vez. Ninguém lhe dá atenção. Olham, chorando, para o corpo inerte que ele reconhece como sendo o seu, e ao qual, no entanto, considera de repente como sendo algo estranho que não lhe pertence mais; pois, se acha com seu corpo ao lado, livre de toda a dor que até então sentia. Com ternura chama então a mulher pelo nome, ajoelhada ali rente ao que ainda agora era o seu leito. Mas o pranto não cessa, nenhuma palavra, nenhum movimento denota que ela o ouviu. Desesperado, aproxima-se dela sacudindo-a rudemente pelo ombro. Ela não percebe. Ele não sabe que tocou apenas no corpo de matéria fina da esposa a este sacudindo, e não no de matéria grosseira e que sua esposa, igualmente a ele, jamais tendo se lembrado que existe algo mais do que o corpo terreno não pode também sentir o toque em seu corpo de matéria fina. Um indizível sentimento de medo o faz estremecer. A fraqueza do desamparo lança-o por terra, sua consciência esvaece.

(…)

Evidentemente a situação dessa alma, aqui apreciada, já é de ser qualificada de angustiosa, principalmente, porque está tomada de grande pavor e não tem em si qualquer esperança, mas, contudo, ela mesma não havia desejado por outra forma. Recebe apenas aquilo que obteve à força para si. Não quis saber nada da vida consciente após o falecimento terreno. Com isso a alma não pode anular para si a continuação da vida; pois, a esse respeito ela não pode dispor; porém, constrói para si mesma, uma esfera estéril de matéria fina, de modo a, na matéria fina, não poder ver nem ouvir até… que ela, finalmente, tome outro rumo. São essas as almas que hoje são vistas aos milhões sobre a Terra, ainda classificáveis de correctas, não obstante nada quererem saber da eternidade ou de Deus. As de má vontade, naturalmente, passam pior, no entanto, delas aqui não se falará, mas, apenas, das assim chamadas criaturas humanas correctas.

 

Quando, pois, se diz que Deus estende Sua mão em auxilio, isto se dá na Palavra que Ele envia às criaturas humanas, mostrando-lhe de que modo se podem libertar das culpas em que se emaranharam. Sua Graça se acha de antemão em todas as grandes possibilidades outorgadas aos espíritos humanos na criação para utilização. Isso é tão imensíssimo como não pode o ser humano de hoje imaginar porque jamais se ocupou com isso, ou não suficientemente a sério; pois, onde isto se deu, fora apenas de modo pueril ou para fins de vaidosa auto-elevação!

 

Abdruschin

 

Excerto da dissertação, Falecido, da obra “Mensagem do Graal” Na Luz da Verdade, volume II.

A obra pode ser consultada (download) ou adquirida em: www.graal.org.br

Pág. 5/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar