Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O circular das irradiações

por Círculo do Graal, em 23.05.15

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h - 10.00 h, TMG - Lisboa)

 

Tenho ainda muita coisa a esclarecer a respeito dos enteais grandes e maiores, sem falar por enquanto dos pequenos auxiliares desses grandes, pois dos pequenos e dos ainda menores há tal número, que nem podeis imaginar.

Muitas vezes chego a perder o ânimo, quando procuro imaginar de que maneira vos devo explicar tudo isso, utilizando as palavras disponíveis do idioma, sem que percais a grande visão, e principalmente de tal maneira, que, apesar disso, compreendais integralmente as conexões.

É exatamente a grande simplicidade existente na multiplicidade inapreensível para vós, que torna o caso tão difícil, porque o ser humano terreno só é capaz de ver com nitidez determinado número de coisas, de forma que nunca pode chegar à situação de abranger ao mesmo tempo o conjunto como uno, donde resulta a simplicidade.

 

Cada separação aí em diversas partes tem de dificultar-vos a necessária visão do todo, pois cada parte já é tão grande por si e se acha tão estreitamente ligada com as outras através de efeitos recíprocos, que uma verdadeira parte isolada nem pode haver, porque não existem partes isoladas nesta Criação, que é um todo por si!

E o ser humano não pode abranger com a vista o todo, jamais poderá, porque lhe falta a faculdade para isso, visto que também ele somente é uma parte, aliás mínima, da Criação, que não pode ultrapassar seus próprios limites, naturalmente nem mesmo na compreensão.

Por isso vejo-me obrigado a ficar nesses vossos limites, e só posso dar-vos perspetivas de tudo ou a respeito de tudo quanto é e tem de permanecer inacessível para vós. Nisso, todo o empenho é inútil.

 

Quando, porém, em vosso saber vos tiverdes finalmente conformado com o facto de que não sois capazes para tudo na Criação, então também possuireis humildade e estareis felizes com aquilo que obtivestes de ampliação do vosso saber de até agora, por intermédio da minha Mensagem.

Ocupar-vos-eis então com o presente e com o vosso ambiente mais próximo muito mais minuciosamente do que até agora, porque aprendereis a conhecer e a utilizar tudo através de todas as perspetivas inatingíveis para vós, que eu pude dar, as quais, porém, deixam reconhecer nitidamente a estreita conexão que existe entre vós e aquilo que vos rodeia.

E é disso que necessitais, para entenderdes e utilizardes com proveito o presente. Com proveito para a ascensão!

 

As perspetivas podem levar-vos para cima, até os mais altos limites que jamais sois capazes de alcançar. Exatamente porque vos faço entrever o que para vós é inatingível, conseguireis utilizar-vos de tudo aquilo que aqui vos é dado, e do que ainda não conhecíeis muita coisa.

Precioso para vós é esse saber das conexões de vossa existência com tudo quanto se acha acima daquele limite, que ficará sempre rigorosamente determinado para vossa compreensão, devido à origem do vosso espírito.

É justamente isso que quero dar-vos com a mensagem: o saber das conexões! Quem procurar com seriedade e com vontade realmente sincera ganhará muito com isso. Aprendereis ainda a reconhecer o valor de tudo, pois aquilo que os seres humanos até agora denominaram saber, mal chega a ser a centésima parte daquilo que realmente poderiam saber. O limite do saber da humanidade em relação a toda a Criação é sem dúvida pequeno, porém, em comparação ao saber atual, duma grandeza que nem podeis imaginar e que se aproxima do milagroso.

 

E para que alcanceis esses limites máximos, as perspetivas daquilo que vos permanece sempre inatingível só vos ajudam, se eu descrever as vossas conexões com isso, bem como as de vossos ambientes. O saber disso proporcionar-vos-á, com o tempo, a possibilidade de reconhecerdes exatamente as leis dentro da parte dos vossos limites, o que sem essa ajuda, da transmissão das conexões com o que vos é inatingível, teria de permanecer impossível.

Procurai entender-me nisso agora e reconhecei aquilo que vos quero dar! Não ultrapasseis o real, pois só vos quero dar aquilo que pode favorecer-vos dentro dos vossos limites e ser-vos útil; não mais. Algo mais não teria nenhuma finalidade para a humanidade!

 

Por conseguinte, não vos tortureis com a ideia de querer transformar tudo isso em vosso saber, tudo quanto para vós jaz inatingível! Não o conseguireis nunca, e nem vos falo disso para que dirijais nesse rumo o vosso saber ou para que vos tortureis com inúteis tentativas de abranger tudo de modo total e real! Isso não podeis absolutamente, nem o dou nesse sentido, mas sim recebê-lo-eis de mim com aquela finalidade de aprenderdes a conhecer todas as conexões, que de lá se dirigem para vós.

Quando mais tarde estabelecerdes esse saber das conexões como alicerce orientador e inabalável para as vossas futuras pesquisas e a vontade de encontrar algo, então subireis mais alto em todas as capacitações e realizareis feitos em todos os campos, feitos esses que deixarão na sombra tudo quanto até agora pudestes realizar.

 

Seres humanos, vossas obras-primas devem assim ainda surgir, e vós podereis realmente criá-las dentro dos limites que vos foram demarcados e que nunca são transponíveis! Mas os limites são na realidade tão vastos para vós, que deveis rejubilar-vos com isso e agradecer a Deus por toda a graça que Ele vos proporciona.

Deveis, portanto, permanecer no terreno e solo de toda a humanidade no pensar e no agir e em todos os deveres para com vosso Criador. Nada mais será exigido de vós, pois nisso reside o mais sublime que podeis oferecer-Lhe como gratidão, e tudo quanto a tal respeito vós fizerdes será também para Sua honra!

Pois nos maiores feitos em que, como seres humanos, deveis e podeis tornar-vos mestres, jazem simultaneamente o oferecimento e a apresentação do agradecimento ao Criador, por vos ter concedido realizar tais coisas grandes através de Sua Vontade na Criação, que encerra Suas leis.

[…]

Esforçai-vos, pois, em compreender direito a minha Mensagem e em agir de acordo com ela.

Não tenho a intenção de apresentar-vos tudo comodamente analisado nos pormenores, pois vós próprios tendes de movimentar-vos e contribuir com aquilo que se acha ao vosso alcance.

Os limites de tudo quanto é possível aos espíritos humanos pensarem, intuírem e agirem, eu conheço exatamente, melhor ainda do que vós próprios, e espero dos leitores e ouvintes da minha Mensagem e de meus esclarecimentos o máximo do que é capaz o ser humano da Criação posterior, se realmente quiserem seguir-me, pois assim estará certo e será proveitoso para vós, segundo a Vontade de Deus, que exige movimento e vibração em conjunto, no circular de todas as irradiações que atravessam a Criação.

 

Animai-vos, por isso, nesse sentido! Vós é que deveis fazer aquilo que nos limites de vossa compreensão for possível assimilar. Deixo isso inteiramente para vós, apenas indico o rumo, construindo fundamentos sobre os quais deveis e podeis continuar a construir.

Se quiserdes omitir preguiçosamente o vosso próprio trabalho e se vos contentardes em receber tão-somente o sentido da Mensagem, sem aproveitá-lo de maneira certa para continuar a construir, então não tereis nenhum proveito da Palavra, pois o valor real terá de permanecer-vos fechado como um livro a sete selos.

Só mediante a vossa própria movimentação abrir-se-á também para vós a Mensagem, e rica bênção derramar-se-á sobre vós. Sede, portanto, ativos no espírito! Dou-vos o estímulo para isso através da minha Palavra!

 

 

Abdruschin

 

Excerto da dissertação, “O circular das irradiações”, da obra “Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal”, volume III.

 

Leia a dissertação (33) em formato PDF, sem custos, ao descarregar o livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31





Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos