Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Lei da Criação: Movimento

por Círculo do Graal, em 27.12.14

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h – 10.00 h, TMG – Lisboa)

 

Olhai em redor, criaturas humanas, e vereis de que maneira deveis viver aqui na Terra! Não é difícil reconhecer as leis primordiais na Criação, se apenas vos esforçardes em observar direito tudo quanto vos rodeia.

Movimento é uma lei básica em toda esta Criação, bem como sobre a Terra. Movimento de modo certo. Mas exatamente essa lei tem sido desrespeitada e igualmente mal aplicada.

Somente pelo movimento se pôde formar tudo, e o movimento, o movimento contínuo, é por isso também a conservação, o saneamento de tudo quanto se acha na Criação. O ser humano não pode ser considerado nisso como uma exceção, não pode ficar como único entre as criaturas, parado em meio à movimentação vivificante, ou seguir seus próprios caminhos, sem prejuízo para si.

O objetivo atual do raciocínio de tantos seres humanos terrenos é descanso e vida cómoda. Passar ainda os últimos anos terrenos na comodidade é, por muitos seres humanos terrenos, considerado como o coroamento de suas atividades. Todavia, é veneno o que com isso almejam. É o começo de seu fim, que assim criam!

 

Por certo ouvistes, em casos de morte, muitas vezes, pesarosamente: “Não pôde usufruir por muito tempo o seu descanso. Faz somente um ano que se aposentou!”

Tais observações são feitas mui frequentemente. Quer se trate de homens de negócios, de funcionários públicos ou de militares, não importa, pois tão logo uma pessoa, como se costuma dizer, “se aposenta” iniciam-se, muito em breve, a decadência e a morte. Quem abrir corretamente seus olhos para seu ambiente, muito aí reconhecerá; verá que tais acontecimentos se lhe apresentarão com surpreendente frequência, acabando outrossim por procurar uma bem determinada causa nesse fenómeno, reconhecendo nisso uma lei.

A criatura humana que aqui na Terra se aposenta realmente, que quer descansar de suas atividades até o seu fim terreno, devido à lei do movimento rítmico desta Criação, é expelida como fruta superamadurecida, porque todo o vibrar, o movimento em seu redor, é muito mais forte do que o movimento nela própria, que tem de manter passo igual. Tal pessoa tem então que cansar e adoecer. Só quando seu autovibrar e seu estado de alerta mantiverem passo igual ao do movimento existente na Criação, só então pode permanecer sadia, bem-disposta e alegre.

 

Na expressão: Parar é retroceder, jaz o pressentimento da grande lei. Somente movimentação é construção e conservação! Em tudo quanto se acha na Criação. Já afirmei isso na minha dissertação “A Vida”!

Quem aqui na Terra quer, literalmente, entregar-se ao descanso total, não tem mais nenhum alvo diante de si e, com isso, nenhum direito de continuar a viver nesta Criação, por ter posto, por sua vontade, “fim” a si próprio! O vibrar da Criação, porém, não apresenta nenhum fim, não tem fim! Evolução permanente através do movimento é lei na vontade de Deus e isso, por essa razão, jamais poderá ser contornado sem danos.

Certamente já notaram que as pessoas, que têm de lutar continuamente por sua manutenção terrena, frequentemente são muito mais sadias, alcançando mais idade do que as pessoas que desde a infância têm passado muito bem, tendo sido protegidas e tratadas da maneira mais cuidadosa. Também já tendes observado que as pessoas que cresceram no bem-estar, fazendo tudo em favor de seus corpos, pelos meios alcançáveis, vivendo comodamente, sem agitação, tais pessoas mais depressa mostram os sinais exteriores da velhice se aproximando, do que as terrenalmente não bastadas, que precisam preencher sempre os seus dias com trabalho!

 

Indico aqui como exemplo aqueles casos de vida laboriosa onde não haja exagero desnecessário, onde não haja a ânsia frenética pelo acúmulo de riquezas terrenas ou outros motivos para sobressair, que nunca deixam descansar realmente aqueles que trabalham. Quem se entrega como escravo a uma tal mania, esse encontra-se sempre sob alta tensão, atuando assim também de modo desarmonioso no vibrar da Criação. As consequências são aí idênticas às daqueles que vibram lentamente demais. Portanto, também aqui o áureo caminho do meio é o certo para cada um que quiser viver direito nesta Criação e na Terra.

O que tu, criatura humana, fizeres, fá-lo integralmente! O trabalho durante o tempo do trabalho, o descanso durante o tempo necessário ao descanso! Nada de mistura.

O maior veneno contra o cumprimento harmonioso da vossa condição humana é a unilateralidade!

Uma vida laboriosa sem finalidade espiritual, por exemplo, de nada vos adianta! O corpo terreno então, sim, vibrará nesta Criação; o espírito, porém, estará inativo! E quando o espírito não se movimenta simultaneamente no vibrar da Criação, desejado por Deus, o corpo terreno, que vibra em conjunto, não é conservado e fortalecido pelo trabalho; pelo contrário, ficará prostrado, gasto! Porque aí não recebe a força proveniente do espírito, da qual necessita através da mediação do enteal. O espírito parado impede todo o florescimento do corpo, consequentemente este terá que se consumir em suas próprias vibrações, murchando e se decompondo, não podendo mais se renovar por faltar a fonte para isso, o vibrar do espírito.

[…]

Existe uma tal simplicidade na efetivação das leis da Criação e nas próprias leis, que não é preciso curso universitário para reconhecê-las com acerto. Cada pessoa possui capacidade para isso, se apenas quiser! Cada observação é facílima, acessível até a uma criança, torna-se difícil apenas pela arrogância de saber desta humanidade, que gosta de empregar grandes palavras para o que é mais simples, e assim pateia pesadamente com ares de importância na Criação, como na límpida água, turvando a original clareza sadia.

Com toda a sua falsa sabedoria o ser humano, como única das criaturas, falha no cumprimento de seu lugar na Criação, por não vibrar conjuntamente e não atuar corretamente.

 

A Vontade de Deus, porém, é que a criatura humana finalmente chegue à consciência e cumpra integralmente a sua missão nesta Criação! Se não o fizer, chegará agora à supermaturação e decomposição, como fruto podre da Criação. A Luz Divina, que Deus agora irradia para a Criação, age sobre ela como sobre as plantas de uma estufa que, sob o aumentado calor, devem produzir flores e frutos de maneira acelerada.

Aí se evidencia aquilo que se move direito nas leis da Criação ou que nelas agiu errado. Os frutos serão de acordo. A pessoa que se dedicou a afazeres que não tinham finalidade para sua necessária ascensão desperdiçou seu tempo e suas forças. Ela se desviou do vibrar da Criação e não pode mais prosseguir com ele, nem recuperar-se na indispensável harmonia, uma vez que ela própria a perturba.

 

Aprendei, por conseguinte, através da observação, a valorizar a simplicidade das leis Divinas em toda a sua grandeza e a utilizá-las para vós, do contrário terão agora de destruir-vos, por estardes como obstáculos no caminho de sua atuação. Sereis arrastados como estorvo prejudicial!

Movimento é o principal mandamento para tudo o que existe nesta Criação, pois ela se originou do movimento, é mantida e renovada por ele!

Como se dá no além, sobretudo nas regiões mais luminosas, assim tem de ser agora também aqui na Terra, provocado pelo poder da Luz! O ser humano que vibra com as leis primordiais da Criação sobreviverá, mas aquele que malbarata seu tempo com falso cismar do raciocínio será agora destruído pelo impulso mais forte do movimento, produzido pela Luz!

Por isso, deveis finalmente aprender a conhecer todas as leis e vos guiar por elas.

Quem não associar, à sua atuação terrena, um alvo elevado, luminoso, não poderá subsistir no futuro. Terá que se decompor segundo as leis de Deus, intensificadas pela Luz, que estão na Criação; será também espiritualmente reduzido a pó, como fruto imprestável que não cumpre sua finalidade nesta Criação.

 

Esse fenómeno é totalmente objetivo e simples, mas de indizível horror em seus efeitos para a humanidade, como ela hoje ainda se apresenta! Nada vos será dispensado. O querer ou o não querer na decisão ainda vos deverá ser mantido, porque está inserida na espécie de tudo quanto é espiritual, porém rápida sequência até o desfecho final ocorrerá para vós então imediatamente, de modo tão rápido, como não acreditais que na Terra, na lentidão desta matéria, possa ocorrer!

Também terrenamente a humanidade será agora obrigada a guiar-se de modo absoluto, segundo todas as leis primordiais da Criação!

Quando uma pessoa pôde atingir determinada altitude aqui, isso não basta para o futuro. Ao contrário, é obrigada a se manter nela mediante contínuos esforços, pois de outro modo novamente decairá logo. Cada pessoa tem de deixar novamente o lugar onde não pôde se manter, porque ela somente pode valer aquilo que realmente é e não o que foi! O “foi” desaparece a cada modificação e não é mais. Unicamente o “é” tem valor e validade no Reino do Milénio.

 

Por isso, criatura humana, permanece no futuro com tua maneira de ser, sempre de tal forma, assim como queres ser considerada. Cairás ou subirás a cada alteração que apareça.

Sem movimentação permanente não existe mais nenhum apoio para ti na Criação. Não podes banhar-te no brilho de teus antepassados. O filho, jamais na glória de seu pai. A mulher não participa nos feitos de seu marido. Cada um está nisso exclusivamente por si. Unicamente o presente vale para ti, pois o presente, que realmente “é”, vale também para um espírito humano! Assim é em toda a Criação, assim deverá ser também no futuro entre estes, até agora nisso pesados, seres humanos terrenos.

 

Abdruschin

 

Excerto da Dissertação, “Lei da Criação: Movimento”, da obra “Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal”, volume III.

 

Leia a dissertação (12) em formato PDF, sem custos, ao descarregar o livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031





Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos