Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Infantilidade

por Círculo do Graal, em 08.12.12

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h – 10.00 h, TMG - Lisboa)

 

A Palavra “infantil” é uma expressão que os seres humanos, em seu modo leviano e impensado de falar, na maioria dos casos empregam erroneamente.

Devido ao estorvo da preguiça espiritual, essa expressão não é suficientemente intuída para poder ser compreendida direito. É claro que quem não a houver compreendido em toda a sua extensão jamais poderá emprega-la acertadamente.

E entretanto é exatamente a infantilidade que oferece uma forte ponte aos seres humanos para a escalada às alturas luminosas, para a possibilidade de amadurecimento de cada espírito humano e para o aperfeiçoamento em prol duma eterna permanência nesta Criação, que é a Casa de Deus Pai, que Ele pôs à disposição dos seres humanos, se… aí permanecerem como hóspedes agradáveis. Hóspedes que não danifiquem o recinto, que por graça lhes foi concedido apenas para usufruto, com mesa sempre fartamente posta.

Quão distanciado, porém, se encontra agora o ser humano dessa infantilidade, para ele tão necessária!

 

Contudo, sem ela nada poderá obter para o seu espírito. O espírito tem de possuir infantilidade, pois é e permanece uma criança da Criação, mesmo quando adquire total amadurecimento.

Uma criança da Criação! Nisso jaz o sentido profundo, pois tem de desenvolver de maneira a se tornar uma criança de Deus. Quando alcançar isso, só depende do grau de reconhecimento que ele está disposto a adquirir durante sua peregrinação através de todas as matérias.

Conjuntamente com essa disposição tem de mostrar também a ação. Nos planos espirituais, a vontade é também ao mesmo tempo ação. Vontade e ação sempre são acolá uma coisa única. Contudo, isto só é assim nos planos espirituais e não nos planos materiais. Quanto mais espesso e mais pesado for um plano da matéria, tanto mais longe a ação fica da vontade.

[…]

O adulto não deve esquecer que o infantil não é pueril. Ignorais, porém, porque o infantil pode atuar assim, o que ele é, na realidade! E porque Jesus disse: Tornai-vos como as crianças!

Para sondar o que seja infantil, deveis primeiramente ficar cientes de que o infantil absolutamente não fica ligado à criança. Vós mesmos conheceis com certeza crianças nas quais falta a graciosa e genuína infantilidade! Uma criança maldosa nunca dará a impressão de ser infantil; tampouco uma criança desobediente, isto é, mal-educada!

Torna-se assim explícito que infantilidade e criança são duas coisas independentes.

Aquilo que na Terra se chama infantil é um ramo do efeito da Pureza! Pureza no sentido mais elevado e não apenas no sentido humano-terreno. O ser humano que vive na irradiação da Pureza Divina, que proporciona dentro de si morada para a irradiação da Pureza, adquire com isso também a condição infantil, quer seja na idade da criança, quer quando adulto.

 

A infantilidade é o resultado da Pureza interior, ou o sinal de que tal criatura humana se devota à Pureza e a serve. Trata-se somente de diferentes modos de expressão; na realidade, porém, sempre a mesma coisa.

Por conseguinte, somente uma criança pura pode causar a impressão de ser infantil, assim como um adulto que cultiva a Pureza em si. Por esse motivo, ele desperta confiança e exerce uma influência refrescante e vivificadora!

E onde existe a verdadeira Pureza pode também surgir o verdadeiro Amor, pois o Amor de Deus atua na irradiação da Pureza. A irradiação da Pureza é o seu caminho, por onde ele segue. Não seria capaz de seguir por outro.

Aquele que não absorveu em si a irradiação da Pureza, a esse nunca poderá chegar a irradiação do Amor de Deus!

 

O ser humano, porém, com o seu afastamento da Luz, privou-se da infantilidade por causa do seu pensar intelectivo e unilateral, ao qual sacrificou tudo o que podia soerguê-lo; e assim se chumbou com mil correntes firmemente à Terra, isto é, à matéria grosseira, que o retém até que possa libertar-se, o que não poderá conseguir com a morte terrena, e sim somente com o despertar espiritual.

 

Abdruschin

 

Excerto da Dissertação, “Infantilidade”, da obra “Mensagem do Graal” Na Luz da Verdade, volume I.

Esta dissertação (Pág. 70) pode ser lida em formato PDF, integralmente, ou descarregar o livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031





Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos