Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Almas torcidas

por Círculo do Graal, em 28.01.12

Dissertação para leitura no próximo domingo (9.00 h - 10.00 h)

Local: A nossa consciência

 

***

 

O ser humano tem perguntas sobre perguntas! Logo que eu lhe proporciono novo saber, ele também apresenta novas perguntas antes mesmo de haver assimilado com discernimento tudo quanto lhe ofereci. Este é o seu grande erro! Quer prosseguir sempre apressadamente. Se eu me deixasse orientar por ele, nunca poderia ele atingir a nada, pois que com suas perguntas permanece sempre no mesmo lugar como um caminhante indolente que descansa pachorrentamente na sombra de um bosque e deixa que outros lhe contem como é o seu alvo ao invés de cobrar ânimo e dirigir-se a ele. Ao longo de sua jornada, todavia, ele avistará e co-participará de tudo que gostaria de saber pela mera resposta às suas perguntas que sempre jorram. Precisa movimentar-se, senão não atingirá a sua meta!

 

Eu disse na preleção “Mulher e Homem” que cada pessoa deve extrair das minhas palavras a aplicação útil para a sua presente existência na Terra! Caso queira seguir tal conselho, não lhe resta outra coisa a fazer senão tornar viva dentro de si próprio a minha palavra configurando-a à medida que a for recebendo. Pois sei exatamente do que o ser humano carece e oriento minhas preleções sempre nesse sentido. Deve ele seguir as minhas dissertações palavra por palavra, pois elas contém uma sequência gradativa que conduz para cima cuidadosamente sua alma. Um caminho por onde a alma pode escalar, se quiser, realmente!

Suas perguntas egoístas mostram logo, porém, que ele em sua habitual maneira de refletir só quer aprender e põe de lado outra vez a necessária experiência. O aprender nada adianta para a alma; pois o que foi aprendido permanece aqui nesta Terra desde o primeiro passo para fora dela; resta cá em baixo com o corpo. Apenas aquilo que foi experimentado é que a alma leva consigo. Já declarei isso muitas vezes, mas ainda assim o ser humano terreno procede sempre erroneamente quanto à Palavra Sagrada! Ou quer compreende-la melhor ou não quer de bom grado abandonar sua maneira habitual.

(…)

O próprio ser humano, por exemplo, não é de uma espécie determinada, e sim apenas uma divisão que tem em si o desejo de ligação. Mas já o seu mau pensar ou o seu mau agir é de uma determinada espécie que atrai o homólogo e por ele é atraído! Vedes, por conseguinte, que de uma divisão pode sair uma espécie pronta e não apenas divisões.

Quero dar ainda uma indicação: existe na atração dos homólogos uma determinada condicionalidade imutável. Nisso reside também uma força maior que está ancorada na lei básica. No desejo de união das divisões de espécies existe maior liberdade de movimento ocasionado por força já diminuída. Por tal motivo podem as divisões da espécie associar-se de diversas maneiras e assim produzirem efeitos e formas variadas. Hoje posso apenas apresentar um quadro restrito, pois todos esses pontos desdobram-se aos milhares e não lhes encontraremos fim.

Se eu não vos abrir um caminho bem determinado que adapte ao vosso conhecimento humano, jamais podereis receber uma visão realmente global dos acontecimentos na Criação! Por isso tendes de seguir-me lentamente. Não deveis tentar dar um passo avante antes de haverdes compreendido de maneira indelével tudo quanto por mim foi explicado, pois acabaríeis ficando desamparados durante o percurso, não obstante a minha orientação. Prosseguirdes inconscientemente não vos traz nenhum proveito.

Considerai que me seguis num caminho, pelo qual não voltarei mais convosco! Escalamos juntos uma escada da qual não deve faltar um único degrau. Subimos por ela lance após lance. Se não experimentardes cada degrau, cada lance, de maneira exata, a fim de vos familiarizardes com cada um, pode suceder que facilmente percais de súbito o equilíbrio, vindo a cair. Se não vos familiarizardes com eles e não os experimentardes bem, vos vereis um dia, talvez, em considerável altura, completamente confusos e não podereis prosseguir por falta de apoio seguro. E, voltar, também não podereis mais, por não conhecerdes bem os degraus; de forma que despencareis em queda brusca. Não tomeis esta advertência e esta exortação de modo displicente, pois são válidos para a vossa inteira existência.

 

Abdruschin

 

Excerto da dissertação, Almas torcidas, da obra “Mensagem do Graal” Na Luz da Verdade, volume III.

Esta dissertação (Pág. 215) pode ser lida em formato PDF, integralmente, ou descarregar o livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos